Inspeção de equipamentos equestres garante o Bem-Estar Animal durante o evento

O procedimento é realizado em várias etapas que atestam segurança e boas condições de saúde dos equinos

Momento em que a inspeção é realizada

Os juízes de inspeção de equipamentos são os responsáveis por certificar a adequação dos apetrechos, de acordo com o Regulamento Geral de Concursos e Competições da ABQM, utilizados nos animais para que eles disputem as provas sem que sejam submetidos a riscos.

Na manhã desta quinta-feira, 26 de abril, a reportagem da Revista Quarto de Milha foi até a Arena Vetnil para acompanhar todo o processo de fiscalização. Um dos métodos utilizados é a detecção dos microchips que são implantados sob o pescoço do animal. Os dispositivos são identificados no momento das provas por meio de um bastão manuseado pelos profissionais do setor de inspeção. Ao chip é atribuída a função de armazenar as informações do cavalo tais como pelagem, nome e número de registro, que posteriormente são visualizadas em bancos de dados online.


Paulo, Juliana e Eugênio após fiscalização das competições

O juíz de equipamento Eugênio Scatena explica que todos os detalhes são inspecionados, desde os formatos de freios até os aspectos do traje do competidor. “Vemos se o animal não está machucado, se não tem sangramento. Se o mesmo estiver sangrando, com equipamentos irregulares, não há aproveitamento, o competidor é desclassificado imediatamente”, argumenta. Ele ainda conta que freios com quinas e pontas, ou qualquer aparato que represente uma ameaça ao Bem-estar Animal, é terminantemente proibido nas disputas e também a partir do momento que o animal dê entrada no recinto. Se o cavaleiro burlar algumas dessas regras, pode ser penalizado com a desclassificação das provas, bem como excluído do eveno.

Ainda de acordo com Eugênio, a quantidade de juízes varia de uma modalidade para outra. As que são realizadas com mais de um cavalo em pista necessitam de pelo menos dois ou mais profissionais que possam atender a demanda de fiscalizá-los com agilidade, cautela e eficiência. Nesta quinta-feira, Scatena contou com parceria do juíz Paulo Tabajara Dualina para a realização das inspeções.

Notícias

Mais notícias