Portal ABQM SEQM Serviços Online
home search
search

Stud Book

Alimentando um Garanhão

Estamos em plena estação de monta do calendário da raça quarto de milha e procuramos a mais alta fertilidade de machos e fêmeas para obtermos uma boa fecundidade, ou seja um maior número de produtos por égua em um ano.

Entre os fatores que determinam uma baixa fecundidade está o de origem nutricional. A reprodução como função de luxo, é o primeiro sistema a ser afetado por erros alimentares.

As recomendações para alimentação de garanhões são dadas em dois períodos, o da estação de monta e o de repouso sexual, o que seguimos com uma alimentação de alimentação.

No período de estação de monta deve ser adicionado a nutrição de manutenção as necessidades dos desgastes físicos do ato sexual (monta natural ou coleta de sêmen) e da produção de esperma.

De um modo prático o garanhão, pesando em torno de 500 kg, necessita de 2-4kg de concentrado (ração), 2-3kg de volumoso de boa qualidade (feno de gramínea ou capim fresco), fornecidos em 2 ou 3 tratos, sal mineral e água fresca à disposição.

A complementação mineral é importante para evitarmos a carência de zinco, fósforos, manganês, cobre, iodo e selênio que condicionam a fertilidade e são freqüentemente deficientes nas forragens.

E o cálcio, sódio, potássio e fósforos são importantes no processo alimentar do garanhão por serem constituintes do sêmen.

A suplementação vitamínica tem prioridade a três delas:

Vitamina A, vitamina C e E. A vitamina A possui um papel junta a outras substancias de assegurar a integridade do epitélio germinal, local onde os espermatozóides são formados. A vitamina E tem função de proteção antioxidante dos ácidos graxos essenciais e a vitamina C parece ter efeito positivo sobre o libido dos garanhões.

O manejo alimentar adequado é fundamental e deve ser associado ao exercício, para um preparo físico do garanhão. Ele pode ser trabalhado em redondel, solto em piquetes seguros ou mesmo montado, afinal muitos garanhões seguem com a estação de monta o calendário de provas de sua categoria.

Lembre-se que o excesso de peso sobrecarregado as articulações, diminui a disposição, causa distúrbios na ejaculação e o aumento de gordura diminui o nível hormonal e libido, devido a fixação dos hormônios sexuais no tecido adiposo.

Cuidem também do excesso de proteína, como o fornecimento de rações com alto teor protéico ou grandes quantidades de alfafa pois seu excesso leva a um aumento na reabsorção de amônia animais e endotoxinas, contribuindo para alterar o vigor e sobrevida dos espermatozóides.

Ao contrário, o emagrecimento pode ocorrer em garanhões muito excitados que perdem o apetite, sendo necessário aumentar a quantidade de concentrado.

Assim, o equilíbrio alimentar é de extrema importância para a fertilidade do garanhão e suas necessidades variam um pouco durante o ano. Um manejo correto com acompanhamento de um Médico Veterinário, são fundamentais para que o garanhão esteja apto para realização de todas as suas funções mantendo-se saudável.

Bruno Fritzsons BoninMedico Veterinário de EqüinosResidente no Guilherme Gregolin Services CenterTel: 015 ? 9717-4235